EL YECO | CHILE | 2015
33°23′28″S 71°41′34″O


ALTITUDE: 103 mts.
TEMPERATURA: 19°C
UMIDADE DO AR: 59%

 
... o mundo lá fora é enorme e a vida muito curta para observar somente o que eu consigo daqui de dentro.
— Bruno Candiotto

Do alto de um muro, em busca de uma paisagem que se escondia entre as telhas de uma luxuosa casa em Algarrobo, no Chile, ouço a voz de um senhor vinda da porta de outra casa da mesma rua. Ele falava qualquer coisa em espanhol com sotaque carregado que dificultava a minha compreensão. Insistia em me mostrar algo lá dentro e até me ofereceu um binóculo. Eu aceitei.

Era uma casinha muito simples, toda improvisada com ripas de madeira e cercas em arame. O chão era irregular e muitas vezes de terra batida até mesmo na parte de dentro. Apesar da simplicidade, aquela casa tinha algo agradável; algo que a deixava com ar acolhedor. E eu ainda nem tinha idéia da surpresa que me aguardava.

Seguimos por um corredor estreito até o que me parecia ser os fundos da casa; e era mesmo. Mas era também o início de um "universo" de tons predominantemente azuis e verdes. A cada passo o fôlego parecia sumir e uma vista inacreditável se abria.

Aquela casinha nos revelava uma das vistas mais encantadoras da região. Revelava também um senhor sorridente e muito simples que estava por me dar um lição de humildade, amor (daqueles que não pede nada em troca), cuidado, entre muitas outras coisas. Enfim, sentamos em sua varanda e ficamos a observar o mar; aos poucos, começamos a conversar.

Aqui, andarilho é bem tratado, dizia ele repetidamente tentando nos fazer entender seu idioma e seu carinho pelas pessoas. Dizia também que, apesar da simplicidade da casa, tinha a melhor vista da região e que por isso, se sentia no dever de compartilhar com quem aparecesse por lá; com quem a vida enviasse.

E naquele momento, estávamos ali, desfrutando de uma companhia muito agradável que nos fazia refletir sobre as coisas simples da vida; sobre generosidade, humildade e amizade. Me fazia refletir também sobre a fotografia e tudo o que ela me proporciona; as experiências de vida. E são momentos como esse que fazem a gente perceber que está no caminho certo, afinal, o mundo lá fora é enorme e a vida muito curta para observar somente o que eu consigo daqui de dentro.