MIAMI BEACH | ESTADOS UNIDOS | 2014
27°35'45″S 80°20'17″O


ALTITUDE: ---
TEMPERATURA: 30°C
UMIDADE DO AR: 59%

 
A troca foi intensa e as diferenças me intrigavam, principalmente porque eram rapidamente anuladas pela amizade; pelo amor.
— Bruno Candiotto

Miami talvez tenha sido o destino que mais ocasionou "estranhamentos" aos que me conhecem (pessoal ou profissionalmente), afinal trata-se de uma cidade famosa por estilos de vida bem diferentes do que vivo. Eu até compreendo essa percepção, mas sinceramente penso que Miami é muito mais do que compras e festas e foi exatamente por isso que optei ficar lá por um tempo, mais precisamente em South Beach, vivendo de maneira simples e me locomovendo apenas de skate ou bicicleta.

Quando cheguei, ainda no balcão de imigração estadunidense, o senhor que me atendeu (sempre com semblante fechado) perguntou o que eu faria lá e depois de minha resposta, se mostrou surpreso e extremamente decepcionado com turistas que apenas buscam compras e diversão em parques temáticos da região. Eu sinceramente não vejo problemas em pessoas que optam por esse tipo de viagem, mas definitivamente não sou um deles. Enfim, passaporte carimbado e um sorriso no canto da boca.

Para os que ficaram curiosos: as fotografias expostas aqui, ao meu ver, explicam um pouco da resposta que dei para o senhor da imigração. Basicamente, profissionalmente falando, eu buscava sensações, experiências, reflexões e inspirações. Buscava também, refletir sobre agitação, ruído e ausência deles. Pessoalmente, buscava trocar experiências com quem a vida quisesse; com quem ela enviasse.

E foi exatamente assim: estadounidenses, cubanos, haitianos, brasileiros, franceses, belgas, irlandeses, italianos, japoneses, russos, libaneses, mexicanos, entre outros. A troca foi intensa e as diferenças me intrigavam, principalmente porque eram rapidamente anuladas pela amizade; pelo amor.